Caiu neve no meu quintal
era Inverno
a grama tornou-se cinza
debotou-se a alfazema

Em som de fundo
o chilreio de pardais
como num filme
ouvia os risos
sonhos pueris tão antigos...

Nas noites mais cúmplices do céu
eu dividia com Deus 
estrelas daquele espaço
e ria na lindeira daquela janela 
meu olfato inebriava de vento 
enquanto cegava de espaço e de futuro 
...
aceitei todos os tempos
mas nunca mais ri como ela.